quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

A Tarologia e a Taromancia

A Tarologia e a Taromancia


Existem dois ramos relacionados com o tarot: a Tarologia e a Taromancia.

A Tarologia estuda os símbolos, a estrutura, a filosofia, a história do tarot, suas lendas e mitos. Tem caráter racional; estuda o tarot em sua estética, os atributos de cada arcano, suas manifestações, significados, seus parâmetros estruturais e todas as possibilidades de interpretação. A terapeuta holística Lívia Krassuski assim define a atuação da Tarologia: " Dessa forma o tarot pode ser entendido como um jogo, sob o aspecto da história da cultura, como obra de arte, por ser um produto estético com um determinado contexto sócio-cultural e também como um texto em forma de símbolo, com forte apelo de leitura visual.

A Taromancia estuda os arcanos, os métodos, as orientações e os jogos de tarot. Tem cunho intuitivo e trata do uso do tarot como oráculo, pois o tarot não é um oráculo só de previsão do futuro, mas sim uma ferramenta de meditação e autoconhecimento, que usa técnicas específicas de interpretação baseadas na intuição. Devido a isso despertou o interesse de pesquisadores sérios, principalmente psicoterapeutas, que consideram as cartas como um complexo sistema de autoconhecimento.", diz Lívia Krassuski.

O tarólogo Ricardo Pereira nos explica em detalhes:

" A Taromancia é a prática da análise das questões sobre uma pessoa em determinados contextos ou sobre uma pessoa na essência, ou até mesmo sobre eventos e fatos a partir do uso de métodos e técnicas de tiragem ou leitura, as quais permitem e facilitam a interpretação simbólica dos atributos do tarot. A Taromancia possui duas linhas distintas que servem de auxílio ao consulente: a linha adivinhatória e a linha terapêutica.

Na linha adivinhatória os tarólogos usam o tarot como oráculo, analisando e interpretando os fatos do passado e presente e fazendo previsões sobre o futuro, além de facilitar através de conselhos e orientações os próximos passos que podem ser dados pelo consulente em sua trajetória. Essa é a forma mais antiga de trabalhar com o tarot, a qual tem suas bases no ocultismo. É a Taromancia de análise do Destino e da sorte do consulente.

O tarólogo pode seguir uma dessas linhas ou até mesmo as duas, dependendo do interesse do consulente. “Ambas se complementam e trazem autoconhecimento e orientação pessoal.” Finaliza Ricardo Pereira.

Inclui os seguintes baralhos: TAROT DOS BOÊMIOS, TAROT DE CROWLEY, TAROT RIDER-WAITE, NEW AGE TAROT, AQUARIAN TAROT e COSMIC TAROT

Nenhum comentário:

Postar um comentário